Economia de Água é urgente em Rafard

O consumo de água no município está nos índices mais elevados.

Por Redação (Itu - SP) 04/10/2018 - 13:01 hs
Foto: Imagem da Internet

A Divisão do Serviço de Abastecimento de Água do município de Rafard apresentou dados preocupantes na última semana, por conta da inadimplência e do consumo elevado de água no município.

Um corte no abastecimento na noite do último sábado, dia 29 de setembro, foi necessário para que um dos reservatórios pudesse voltar à elevação normal de água, uma vez que o alto consumo fez o nível baixar demais. O abastecimento foi normalizado na manhã do domingo, dia 30 de setembro.

O consumo de água no município está nos índices mais elevados, é o que apresenta o levantamento da Divisão de Água da Prefeitura. O uso consciente da água no município é uma das principais ferramentas que precisam ser adotadas por todos os consumidores no dia a dia. “Temos que fazer toda a manutenção dos poços, isso é urgente, mas também precisamos contar com a ajuda da população, pois temos muitos casos de desperdício de água”, comentou o prefeito Carlos Roberto Bueno.

De acordo com informações do Serviço de Água, Rafard possui em funcionamento 06 poços artesianos que abastecem a cidade, 01 no Distrito Industrial e 01 para abastecer o bairro Sete Fogões. Esses poços têm capacidade para produção de 20 mil litros/hora cada um. O abastecimento do bairro Jardim São Carlos é feito por um poço construído pela empresa que fez o loteamento, com capacidade de 12 mil litros/hora.

Um dos pontos críticos, que compromete investimentos na Rede de Água em Rafard, é o alto índice de inadimplência no município. Segundo dados da Prefeitura, a dívida acumulada em 2017 chegou a mais de R$ 4 milhões e 75 mil reais. Já em 2018, a inadimplência da água já está em mais de R$ 440 mil reais, recursos esses que precisam ser investidos na Rede de Abastecimento com urgência.

Para ampliar a capacidade de abastecimento do município, a Prefeitura está reativando o Poço da Fazenda Leopoldina, que foi desativado desde a derrubada das casas do bairro. O serviço está em fase de instalação da rede e depois serão feitos os testes para reativar a bomba do poço. Segundo o Serviço de Água, com o funcionamento do poço da Leopoldina, a vazão para abastecimento vai melhorar, mas isso não diminui a urgência de consumo mais consciente da população.