Rotatória em frente ao Terras II registra acidente com vítima após instalação de equipamento

Câmeras de monitoramento vêm sendo confundidas com radares e geram polêmica.

Por Henrique Gandini (Itu - SP) 06/07/2017 - 18:04 hs
Foto: Henrique Gandini/ITV
Rotatória em frente ao Terras II registra acidente com vítima após instalação de equipamento
Dois pares de câmeras, um para cada pista, foram instalados esta semana no quilômetro 56.

A instalação de quatro câmeras de videomonitoramento na Rodovia Waldomiro Corrêa de Camargo (SP-79), em Itu, tem chamado a atenção de motoristas e causado polêmica nas redes sociais. Muitos condutores confundem as câmeras, para vigilância a distância, com radares e reclamam da falta de sinalização.

Na dúvida, os motoristas têm reduzido a velocidade quando avistam o equipamento instalado nos postes na tentativa de evitar multas, no entanto, esta atitude gerou acidentes nesta quinta-feira (06). Segundo o Corpo de Bombeiros, somente hoje, pelo menos duas colisões foram registradas. Em uma delas, uma mulher em uma motocicleta não conseguiu desviar de um veículo, que freou de forma brusca, e caiu. Resgatada pelos Bombeiros, a vítima quebrou a perna, mas não corre risco de morte.

Dois pares de câmeras, um para cada pista, foram instalados esta semana no quilômetro 56. Para o pedreiro Antônio Ferraz, que aguardava em um ponto de ônibus próximo do local, a velocidade precisa ser respeitada independente de fiscalização. "Fico aqui todo dia e tem carro que passa voando. Tem que respeitar o limite sempre, não apenas diminuir ao passar por radar", finaliza o pedreiro.

A Prefeitura de Itu se manifestou, sobre a polêmica, em sua página oficial no Facebook — "Repudiamos a forma como essa rotatória foi feita e já expressamos o nosso descontentamento ao DER e ao Ministério Público".

Em nota, o Departamento de Estradas e Rodagem informou que os últimos radares fixos para fiscalização de velocidade foram instalados em 2014.