Com comércio aberto, manifestação da greve geral em Itu entrega documento na Câmara

Ato pacífico envolveu passeata, discursos, panfletagem e gritos de ordem.

Por Henrique Gandini (Itu - SP) 28/04/2017 - 13:21 hs
Foto: Henrique Gandini/ITV
Com comércio aberto, manifestação da greve geral em Itu entrega documento na Câmara
Os sindicalistas e saíram em passeata por volta das 9h.

Cerca de 150 pessoas participaram da manifestação em apoio à greve geral, que acontece em todo o brasil nesta sexta-feira (28).

Os sindicalistas se reuniram em frente ao Estádio Municipal Dr Novelli Júnior por volta das 9h e saíram em passeata. A motivação não foge da vista na região: são contra as mudanças nas leis trabalhistas e previdenciárias.  

Para o Presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Itu e Região, Dorival Jesus do Nascimento Júnior, as duas propostas do Governo Federal são um retrocesso com os direitos dos trabalhadores. "No nosso setor metalúrgico, não tem como trabalhar mais de 40 anos, é um serviço braçal muito forte", explica Júnior, "as propostas não são discutidas com o sindicato, estão empurrando goela abaixo. São reformas que na verdade, o trabalhador não vai conseguir aposentar", completa.

Apesar da grande divulgação nas redes sociais, a maioria massiva dos lojistas não aderiram à greve e assistiram a passeata com portas abertas. O transporte coletivo municipal não foi afetado pela greve e contou com toda a frota nas ruas.

Em frente à sede do legislativo ituano, foi entregue ao presidente da casa, José Galvão, um documento que pede a colaboração dos vereadores contra as reformas trabalhistas e da previdência. 

Um requerimento demonstrando o apoio do legislativo municipal às classes sindicalistas será votado, em sessão, na próxima quarta-feira (3) e se aprovado será enviado às bancadas do Congresso Nacional, explica o Presidente da Câmara dos Vereadores, José Galvão.

Segundo a Polícia Militar o ato transcorreu em normalidade e nenhuma ocorrência foi registrada.