Projeto Jovem Hacker forma alunos de Rafard

A formação do Projeto Jovem Hacker foi distribuída em módulos, e teve como foco o aprendizado através de projetos práticos e colaborativos

Por Redação (Itu - SP) 21/12/2016 - 14:31 hs
Foto: Imagem da internet

O primeiro ano do projeto Jovem Hacker foi um sucesso em Rafard. Na última sexta-feira, 16, no IFSP Campus Capivari, aconteceu a formatura das turmas de Rafard e Capivari.

O projeto que chegou à Rafard ainda este ano, por intermédio de uma parceria entre o Governo Municipal e o IFSP Campus Capivari, deste modo, atendendo a uma solicitação da vereadora Daniela Parra, visa o empoderamento tecnológico e, por consequência, formação profissional na área da informática. Vale pontuar que esta é uma iniciativa que tem como responsáveis diferentes grupos e pessoas: o NIED (Unicamp) e o Coletivo Revoada, que são seus idealizadores, além do IFSP Capivari, responsável pela organização das edições anuais.

Ao contrário do que a maioria das pessoas imagina, o Hacker não é aquele que invade computadores e rouba senha. O nome correto para quem comete esses crimes é Cracker.  O Hacker é alguém que conhece muito sobre algo, e junto com outros hackers, buscam desenvolver soluções que possam ser úteis para eles e para a sociedade, como por exemplo, a internet, em sua grande parte criação dos Hackers.

Portanto, o objetivo do Jovem Hacker é auxiliar na formação de uma geração que seja autônoma tecnologicamente e mais bem preparada para definir os rumos do desenvolvimento tecnológico na sociedade. Também está incluso no trabalho compartilhar e construir conhecimento sobre cultura digital, software livre, recursos e dados abertos, em vista de um sistema tecnológico cada vez mais complexo e fechado.

A formação do Projeto Jovem Hacker foi distribuída em módulos, e teve como foco o aprendizado através de projetos práticos e colaborativos, tomando por base a noção de end-user programming, com atividades relacionadas ao remix, mashup e reuso.

“Os 16 alunos de Rafard formam uma geração autônoma tecnologicamente e mais bem preparada para definir os rumos do desenvolvimento tecnológico na sociedade. Tenho certeza que a experiência foi muito válida e irá agregar muito no curriculum de cada um”, destacou a diretora da Assistência Social, Nádia Quadros, que esteve presente na entrega dos certificados no ISFP Capivari.