Pintor eletrocutado no domingo na Praça da Matriz, em Itu, morre nesta sexta

Além de pintor, Fernando Giamassi era cantor de rap gospel. Ele estava internado em Campinas (SP).

Por Henrique Gandini (Itu - SP) 31/05/2019 - 21:08 hs
Foto: Divulgação
Pintor eletrocutado no domingo na Praça da Matriz, em Itu, morre nesta sexta
Rapper Giamassi, como era conhecido, chegou a compor e gravar músicas.

Morreu, no fim da tarde desta sexta-feira (31), o pintor de 32 anos eletrocutado enquanto trabalhava em uma agência do banco Itaú, em Itu.

Fernando Di Fabio Giamassi estava internado em estado grave na UTI do Hospital Irmãos Penteado da Santa Casa de Campinas (SP), desde o início da semana. Como consequência da descarga elétrica, segundo os Bombeiros, rapaz teve cerca de 60% do corpo queimado. Médicos tratavam queimaduras de 3° grau.

Ele morava em São Paulo e trabalhava para uma empresa terceirizada que presta serviço à rede de bancos. Era casado e deixa dois filhos. O enterro deve acontecer em Suzano (SP).

Familiares registraram boletim de ocorrência nesta quarta-feira (29), na Delegacia de Itu e a Polícia Civil deve investigar o caso.

Em nota à imprensa, o Itaú Unibanco informou que lamenta o ocorrido e está acompanhando o caso junto a empresa prestadora de serviços.

CARREIRA ARTÍSTICA

Além de trabalhar em uma empresa de decoração e acabamento, sediada na Capital, o rapaz era cantor de rap gospel.

"Rapper Giamassi" — nome artístico adquirido — costumava se apresentar em igrejas e encontros musicais seguindo a linha de cantos evangélicos em louvor. Ele chegou a compor e gravar músicas.

Fernando se interessava, também, pela pintura de grafite.

ACIDENTE

Na manhã do último domingo (26), o rapaz trabalhava com a pintura de uma agência bancária, na Praça Padre Miguel (Matriz), quando teria encostado indiretamente na rede elétrica de alta tensão, segundo a Polícia. Ele foi socorrido em estado grave pelo Helicóptero Águia da Polícia Militar até o Hospital da Unicamp.