Itu registra primeira morte por febre amarela

População em geral está recebendo a dose fracionada da vacina. Salto não possui registros da doença.

Por Henrique Gandini (Itu - SP) 09/02/2018 - 11:15 hs
Foto: Montagem ITV / Reprodução Facebook

Na manhã desta sexta-feira (9), dois casos de febre amarela no município foram confirmados pela Prefeitura de Itu em nota pública. Uma das ocorrências resultou em morte no último dia 11, mas só foi divulgada agora.

Em uma das situações, segundo a Prefeitura, o paciente é um agrônomo que trabalha na região de mata de Mairiporã (SP), onde teria contraído o vírus. Ele foi tratado e já recebeu alta. No segundo caso, o local de contágio ainda não foi identificado pela Secretaria Municipal de Saúde. Um rapaz de 26 anos foi diagnosticado com a doença, mas não resistiu e morreu. Ele era tratado em um hospital em Indaiatuba. Esta é a primeira notificação de casos de febre amarela na cidade. Ainda segundo a Prefeitura, não há confirmação de que o vírus esteja circulando no município. 

Itu oferece para a maioria da população, de forma gratuita, apenas a dose fracionada da vacina — que tem validade de 8 anos. Têm direito a dose completa, apenas crianças de 9 meses a 2 anos ou pessoas que viajarão ao exterior. Até o momento, apenas 10% da população foi imunizada. 

Durante o carnaval, nos dias 10, 11, 12 e 13 de fevereiro, a Secretaria Municipal de Saúde realiza plantão de vacinação nos Pronto Atendimentos Municipais (PAMs), localizados no Parque Industrial e da Vila Martins, das 7h às 19h.

Após o carnaval, continua o esquema de vacinação iniciado no último dia 8 de fevereiro: de segunda a sexta-feira, nas 15 Unidades Básicas de Saúde (UBS), das 7h às 17h; no Ambulatório de Especialidades Médicas (AEM I), no Ambulatório de Especialidades Médicas (AEM II), no Ambulatório de Moléstias Infecciosas (AMI), no Centro de Referência da Mulher (CRM) e no Centro de Atendimento ao Idoso Municipal Especializado (Caime), das 8h às 12h; nos Pronto Atendimento Municipais (PAM), situados no Parque Industrial e na Vila Martins, das 7h às 22h; e no Centro de Vigilância em Saúde (CVS), a partir das 8h. Este último, localizado na Rua Aristides de Assumpção Menabó, 75, atenderá somente quem viajará para o exterior mediante apresentação de passagem aérea.

SALTO

A Prefeitura de Salto informou que intensificará a vacinação contra a febre amarela a partir do dia 15 deste mês, mas segue sem registros da doença. Todas as unidades básicas de saúde (UBSs) continuarão com a vacinação em dias alternados, mas devem ampliar o atendimento da população por meio de agendamento.

A vacinação estará disponível para crianças a partir de nove meses de idade, adolescentes, adultos e idosos. Atualmente a imunização acontece em todas as unidades de saúde, conforme o cronograma: Bela Vista – 2ª feira; Cecap – 2ª feira; Jardim Donalísio – 3ª feira; Salto de São José – 4ª feira; Jardim das Nações – 5ª feira; CS II (Centro) – 5ª feira; Jardim Saltense – 6ª feira; Jardim Santa Cruz – 6ª feira; São Gabriel – 6ª feira.

O horário de atendimento ocorre das 8h às 15h30. Existe a possibilidade de agendamento da vacina, bastando procurar o chefe de setor da unidade de saúde para orientações.

PORTO FELIZ

O município de Porto Feliz registrou um caso, de um morador de Sorocaba, com febre amarela no mês de janeiro. A Vigilância Sanitária e Epidemiológica tomou conhecimento do resultado do exame no último dia 25. O paciente, que é morador de Sorocaba, viajou para a cidade de Mairiporã (SP) no final de dezembro e esteve em Porto Feliz apenas para tratamento na Santa Casa.

De acordo com a Prefeitura, o paciente passa bem e já se encontra de alta hospitalar. A equipe de Controle de Vetores realizou bloqueio no local, com remoção de criadouros e realizou nebulização num raio de 200 metros do Hospital, considerando que o mosquito tem apenas este alcance de voo. A prefeitura também destaca que a cidade não está localizada em área considerada de Mata e não abriga primatas em seu território.

As vacinas estão sendo disponibilizadas em três unidades básicas de saúde do município, em dias alternados, com agendamento prévio, para melhor controle e aproveitamento das doses, como já era realizado anteriormente.

A Secretaria Municipal de Saúde reforça que não há motivos para pânico no município, e pede que as pessoas procurem a vacinação somente se houver a extrema necessidade de deslocamento para as áreas infectadas, para aqueles que realmente precisem da vacina não fiquem sem a imunização.

FEBRE AMARELA

A Febre Amarela é uma doença causada por vírus, transmitido pela picada dos mosquitos transmissores infectados, não havendo transmissão direta de pessoa a pessoa. O ciclo da doença que está sendo transmitido é silvestre, onde os macacos são os hospedeiros do vírus com transmissão feita pelos mosquitos de hábitos estritamente silvestres aos humanos que adentram as áreas de Mata.

Confira quem não pode tomar vacina ou tem restrições que precisam ser avaliadas: crianças menores de 9 meses, gestantes, mulheres amamentando crianças menores de 6 meses, pessoas com câncer em uso de quimioterapia e ou radioterapia, transplantados de órgãos sólidos e ou medula óssea, uso de corticóide com dose imunossupressora, portador de HIV ou qualquer doença imunossupressora, medicamentos imunossupressores, mistenia gravis, doenças do Timo, lúpus, doença de Addison, Artrite reumatóide, alergia grave ao ovo e derivados de galinha.

SAIBA MAIS: