Vereador Reginaldo Carlota lança autobiografia nesta sexta

Intitulado Faca na Caveira, livro contará bastidores do trabalho como repórter policial.

Por Henrique Gandini (Itu - SP) 29/09/2017 - 15:03 hs
Foto: Henrique Gandini/ITV
Vereador Reginaldo Carlota lança autobiografia nesta sexta
Evento começa 19h30 na livraria

Vereador Reginaldo Carlota lança, nesta sexta-feira (29), livro com autobiografia na livraria "Entre Livros" do Plaza Shopping Itu. Com direito a sessão de autógrafos, o evento começa às 19h30.

“Eu não espanquei ninguém, o cara provavelmente escorregou numa casca de banana e caiu”, relata o escritor, jornalista e atualmente vereador pela cidade de Itu, Reginaldo Carlota, de 42 anos,  em um trecho de seu livro autobiográfico “Faca na Caveira”, que está lançando agora.

A conversa em questão, é referente ao caso de um estuprador e assassino, capturado com a ajuda do vereador, que nos últimos 7 anos, se envolveu pessoalmente  em diversas caçadas a maníacos sexuais na cidade de Itu.

Em outro trecho do livro, ele revela em detalhes (muitos detalhes por sinal), como foi acusado de ter espancado um estuprador até quase a morte e depois jogado o criminoso ainda vivo, no Rio Tietê. E continua, contando que o maníaco em questão sobreviveu, mas acabou sendo assassinado em outra cidade, pouco tempo depois, por um outro crime. E é claro, explica que é inocente e foi acusado injustamente nesse caso. “Eu realmente já sentei porrada em muito estuprador vagabundo, mas no caso desse tarado que espancaram e jogaram no Tietê, foi coincidência, a pessoa que espancou o infeliz devia se parecer comigo, daí a confusão”, declara.

Extremamente polêmico, briguento e não por acaso com fama de “bad boy”, Carlota trabalhou 10 anos como repórter policial  e confessa que em nome da justiça, chegou sim a cometer “alguns excessos”, como estourar portões de casas, no pé,  para resgatar cães que estavam presos, e até mesmo “sentar porrada em estuprador”.

No ano passado, ele decidiu concorrer pela primeira vez em uma eleição política e sem gastar praticamente nada, ganhou estourado, sendo eleito  vereador com 3168 votos, a maior votação que um vereador já fez na história da cidade de Itu.