Casal compra com dinheiro falso em mais de 20 lojas em Itu e acaba preso

Segundo a PM, casal faz parte de uma quadrilha de compra e venda de cédulas de dinheiro falsas.

Por Henrique Gandini (Itu - SP) 12/08/2017 - 09:47 hs
Foto: Divulgação PM
Casal compra com dinheiro falso em mais de 20 lojas em Itu e acaba preso
Um total de R$ 400,00, em notas falsas, e R$ 897,00, em notas verdadeiras, foi apreendido.

Um casal foi preso pela Polícia Militar, na tarde de sexta-feira (11), após ser flagrado com notas falsas de dinheiro, no centro de Itu.

A Polícia Militar foi informada por um comerciante que uma mulher, identificada posteriormente como Jessica Sayuri Nagatoshi, de 28 anos, havia tentado uma compra com uma cédula de R$ 100 falsa. O comerciante também anotou o emplacamento do carro em que a suspeita entrou, após a nota falsa não ser aceita.

Em patrulhamento, os militares conseguiram encontrar e abordar o veículo, informado anteriormente, com um casal. Dentro do carro, foram encontradas duas cédulas de R$ 100,00 falsas e várias notas verdadeiras em valores trocados. Além disso, os policiais encontraram pelo menos 21 sacolas com produtos de lojas diferentes.

Segundo a PM, o casal comprava mercadorias de pequeno valor com notas falsas de R$ 100,00 e recebiam a diferença em cédulas verdadeiras. Com as sacolas e produtos, a Polícia conseguiu entrar em contato com outras lojas que teriam sido vítimas da ação criminosa e recuperar mais duas notas de cem falsas. Os agentes informaram também, que a dupla é oriunda da cidade de São Paulo (SP) e faz parte de uma quadrilha de compra e venda de cédulas de dinheiro falsas.

Dentre os produtos comprados, com dinheiro falso, estão remédios, roupas, alimentos, bebidas, itens Limpeza, óleo veicular, cigarros de várias marcas, utensílios domésticos e uma mala de viagem. Um total de R$ 400,00, em notas falsas, e R$ 897,00, em notas verdadeiras, foi apreendido.

Jessica Sayuri Nagatoshi, de 28 anos e Rafael Lineu Gonçalves de Oliveira, de 25, receberam voz de prisão em flagrante por uso de moeda falsa (art. 289). O casal foi apresentado na Delegacia de Polícia Federal de Sorocaba e permaneceram presos.